O que nós já aprendemos com a Pandemia

2020 é o ano que toda e qualquer previsibilidade do mercado fugiu do controle. A sensação de ter o doce tirado da boca vem facilmente quando lembramos que depois de muita discussão uma reforma da previdência foi aprovada, mesmo que não fosse a essencial para a necessidade do País, já era o bastante para fazer os mercados brasileiros aquecerem e consequentemente melhorarem empregabilidade, consumo e investimentos. Contudo, veio o COVID-19 e mostrou que as coisas não seriam assim, uma pancada no planejamento geral da nação e do mundo. Curiosamente muitos setores surfaram a onda e prosperaram. O setor de comunicação é um deles, nunca foi consumida tanta banda de dados, a transformação digital em sua essência foi acelerada exponencialmente, mas tirando isso e as empresas que tem isso em seu Core business, o mundo parou e muita gente ficou perdida sem saber para onde e como correr. 

Fato é que após tantas mudanças e sem prazo para acabar, nós tentamos elencar aqui três grandes pontos que são essenciais para a compreensão de todos, aprendizados que queremos dividir para este ano e com foco em valorizar a qualidade de vida. 


1. Corte gastos, mas corte com estratégia

Muita gente tem cortado contas fixas ou até mesmo evitado de fazer contratações ou compras pois estão preocupados com o cenário futuro. E não há nada de errado com isso, muito pelo contrário. A reanálise das despesas deve ser uma prática corriqueira no dia-a-dia de todos. Contudo, existe de certa forma uma falta de compreensão nos cortes que estão sendo feitos, em um cenário de aumento de riscos, deve-se cortar gastos que ou aumentam os riscos ou àqueles que não contribuem para sua redução. Um exemplo disso, pessoas que pagavam contas fixas com academias, e agora por conta isolamento não estão podendo ir ao local de treino podem cortar este tipo de gasto, certo? Errado! Os exercícios físicos são uma fonte e proteção para doenças em geral pois mantem o corpo mais saudável e imune. Agora não estamos falando aqui em se expor ao risco de um contágio para manter-se em forma, não. Estamos falando sobre re-investir o dinheiro da academia em aparelhos, serviços e coisas que vão te ajudar a manter o treino em casa. Outro exemplo clássico é o corte dos Seguros, é difícil perceber valor em algo que não se usa não é mesmo? Porém, em um momento de incertezas como o que estamos vivendo, não seria prudente ter uma garantia se algo ruim acontecer, o seguro em si não é para ser usado, mas ele protege, e precisamos de proteção para termos tranquilidade de atravessarmos períodos difíceis. Além do mais, já existem uma série de benefícios adicionais aos seguros, que tal checar os seus. 


2. Manter a calma não é obrigação, é necessidade

Este processo de Isolamento deixou muita gente fora do seu estado de conforto, seja porque teve que ficar trancado em casa com pessoas que saíram também de suas rotinas, como filhos ou seja porque a exposição presencial fazia parte do seu ganha-pão. Ninguém nunca vai culpar pessoas nesta posições por estarem mais sensíveis, estressadas ou até mesmo “briguentas” neste momento. Mas buscar se centrar e alcançar o equilíbrio é extremamente necessário para não minar ainda mais as situações atuais e as que ainda estão por vir, ainda não é claro quanto tempo ficaremos passando por situação novas e por isso é necessário fortalecer a mente, mesmo que seja com novas “ferramentas”. Meditação é algo que demonstra através de resultados e estudos ganhos cada vez mais significativos para a qualidade de vida das pessoas, por isso é altamente recomendada neste momento. Outra coisa que pode te ajudar a ter mais controle de si próprio é ajuda profissional, terapia e análise são ótimos recursos para qualquer pessoa, ainda mais em situações fora da zona de conforto. 


3. A crise vai passar, mas esperar sentado é aceitar a derrota 

Ao mesmo tempo que se desesperar e sair fazendo as coisas de forma irracional é ruim, o excesso de calma também é algo que não deve ser praticado. O COVID-19 é uma das piores crises que estamos passando nos últimos anos, ela vai marcar esta geração, assim como uma marca na história, a marca vai ser também nas transformações que ela está trazendo, quase ninguém queria fazer educação à distancia, eventos e reuniões virtuais, vídeo consultas, mas acreditem, isso veio para ficar, é a aceleração da transformação digital. O que precisa-se fazer agora é observar como estas tecnologias emergentes podem ser favoráveis ao seu modelo de vida/negócio. As pessoas estão vivenciando novas experiências que vão com certeza fazer com que modelos antigos sejam melhorados. Será que após àquelas noites de chuva intensa, ou diante de greve de transportes vamos precisar ainda ficar horas em trânsito para chegarmos no trabalho ou escola…ou o home office será permitido nestas situações?Ou será que vamos ter que perder àquela consulta com um médico que demoramos semanas para conseguir marcar, por conta de eventos que tornem a locomoção até o local da consulta inviável…ou a tele-medicina será aderida por diversos profissionais e situações?Ainda é cedo para falar, mas o cenário abre diversas possibilidades para novos modelos de negócio, e que vão aparecer cada vez mais e mais. 

A Careplan é uma empresa preocupada com seus a população em geral, e como tal, buscamos cada vez mais intensificar nossas soluções e serviços com metodologias, melhores práticas e serviços para trazer respostas que correspondam a cada momento de vida de nossos clientes. Conheça nossas soluções.

Marcado com: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*